historia

O Lar da Vovozinha surgiu da vontade firme do senhor Antenor Melo, em construir uma obra baseada no trabalho dos primeiros cristãos, cuja história registra como as chamadas, “Casas do Caminho”.

Desde a sua fundação, a instituição registra grande afinidade com a sociedade, pois foram campanhas de doação de porta em porta que deram todo o suporte para a construção do abrigo, desde os seus primeiros tijolos.
Com o nome da grande poetisa potiguar, a campanha “Auta de Souza” percorria semanalmente, no final da década de 1970 e nos primeiros anos da década de 1980, as ruas de vários bairros de Natal, onde um pequeno carro de som anunciava a passagem dos voluntários a arrecadar donativos.
Com esse trabalho, no ano de 1981, no mês de Dezembro, é inaugurado o abrigo, recebendo as primeiras idosas, priorizando aquelas cujas necessidades materiais e afetivas eram maiores, o que ainda hoje é seguido, através de criteriosa avaliação da equipe técnica, onde se busca abrigar aquela idosa cuja necessidade é maior e, dentre elas, a que recebe menos, ou que nada recebe, a que não possui familiares ou que em existindo não lhes presta auxilio etc.
Com sede própria, a instituição atravessa mais de três décadas de atendimento contínuo a idosas carentes, buscando proporcionar-lhes ambiente acolhedor de respeito e de promoção dos seus direitos, não fazendo qualquer tipo de distinção entre crenças religiosas, opções político-partidárias, raça ou cor.
Existe convênio com a Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social de Natal, para receber idosas em situação de vulnerabilidade social, com medida de proteção aplicada pelo Ministério Público. Mantemos também estreita relação com universidades e com a rede de atendimento à saúde, para fornecer serviços diversos às idosas abrigadas, sendo considerada na rede SUS, como atendimento de alta complexidade.
A instituição tem como um dos seus pilares o respeito aos direitos fundamentais das idosas acolhidas. Também no que toca as suas crenças religiosas, promove dentro da sua própria sede, cultos católicos e evangélicos, bem como, incentiva sempre aos familiares a levá-las para os locais de culto onde elas possam exercer de forma plena a sua religiosidade.
Há, também, constante incentivo aos familiares para que compareçam diariamente a instituição para a manutenção dos laços afetivos, inclusive, realizando mensalmente a comemoração dos aniversários, além de realizar eventos em todas as datas comemorativas, como Natal, Carnaval, Semana Santa, São João, Dia das Mães etc.

A equipe de trabalhadores da instituição é constantemente capacitada através de palestras, seminários e reuniões que ocorrem durante todo o ano, contando com a participação de voluntários das áreas médica, de direito, fisioterapia, psicologia etc.
São oferecidas seis refeições diárias, serviço de limpeza, lavagem de roupas, atendimento médico e de enfermagem, atendimento social, assistência religiosa, agendamento de consultas, transporte, além de atividades de lazer dentro e fora da instituição, proporcionada por voluntários e colaboradores.
A administração da instituição fica a cargo de um grupo de seis voluntários, eleitos dentre os trabalhadores da casa, para mandatos de dois anos, denominados de coordenadores, cuja atuação é totalmente gratuita, inclusive, com expressa previsão estatutária de proibição do recebimento de qualquer remuneração, benefício ou paga pelo serviço prestado.

Hoje contamos com sua ajuda para que possamos continuar nosso belo trabalho.
Sabemos que as dificuldades, os conflitos e as perdas continuarão, mas como nos disse Emmanuel, por intermédio de Chico Xavier…

Todas as coisas, na Terra, passam…
Os dias de dificuldades, passarão…
Elevemos o pensamento ao Alto,
e busquemos a voz suave da Mãe amorosa
a nos dizer carinhosamente: isso também passará…
Assim, façamos a nossa parte o melhor que pudermos,
sem esmorecimento, e confiemos em Deus,
aproveitando cada segundo, cada minuto que, por certo…
também passarão.